A nossa equipa.

Sambú Seck

Secretário-Geral da Federação KAFO desde 2009.

Administrador com formação em gestão económica e social.

As competências, experiências profissionais e funções desempenhadas por Sambú Seck no âmbito da cooperação para o desenvolvimento (Norte-Sul e Sul-Sul) foram forjadas através de uma longa colaboração com as sociedades civis e camponesas da África Subsaariana.

As experiências adquiridas na Europa e na América do Sul aprofundaram ainda mais um percurso profissional altamente qualificado.

Suas competências profissionais incluem a coordenação dos programas de desenvolvimento integrado da ONG Pan-africana RADI-ANID e da Fundação SWISSAID na Guiné-Bissau.

No âmbito do seu trabalho com organizações da sociedade civil, desempenhou diversas funções de coordenação em contextos como o Grupo de trabalho sobre petróleo e outras indústrias extrativas da Guiné-Bissau, a Coligação Nacional para a Proteção do Património Genético Biológico e a Plataforma de Organizações Camponesas CPLP. Por fim, atuou como vice-presidente da ONG suíça LEAD.

É de salientar a sua contribuição para a fundação do Grupo de Trabalho Internacional da Agricultura Familiar (GTI-AFP) e da Rede da Sociedade Civil para a Segurança Alimentar e Nutricional da Guiné-Bissau (REESSAN-GB).

Foi-lhe atribuído o Prémio de Biodiversidade e Conservação Biológica da Guiné-Bissau e o Diploma Honorário da Universidade Colinas de Boé.

Como Secretário-Geral da Federação camponesa KAFO, contribuiu para a criação do Centro de formação camponesa de Djalicunda, que criou uma rede de movimentos de solidariedade, coesão e luta camponesa na Guiné-Bissau.

M. Celestino Mendes

Chefe de Administração e Finanças da Federação camponesa KAFO desde setembro de 2023.

Especialista em contabilidade, aconselhamento financeiro, gestão de empresas e sistemas informáticos.

Depois de vários anos de colaboração com a Federação KAFO na função de vice-chefe da RAFO-KAFO e contabilista de vários projetos, Celestino Mendes é promovido à função de Chefe de Administração e Finanças da Federação.

Graças às suas competências profissionais e experiência adquirida nas áreas de finanças, contabilidade, gestão de empresas e sistemas informáticos, Celestino Mendes apoia profissionais de finanças e empreendedores na preparação de documentos contabilísticos e de gestão, de forma a permitir um melhor controlo financeiro dos prestadores de serviços.

Colaborou como coordenador e consultor em informática avançada no Centro de Tecnologia e Design de Bissau.

O seu forte interesse pelas dinâmicas associativas juvenis levou-o a participar ativamente na criação e promoção de organizações juvenis de desenvolvimento local na região de Cacheu.

Como crente devoto, contribuiu para a organização e coordenação de atividades no seio das Igrejas Evangélicas Quadrangulares da Guiné-Bissau.

Por fim, em âmbito académico, recebeu o prémio de melhor aluno por 3 anos consecutivos.

Mme. Edué Faustino Badinca

Secretário Executivo da Federação camponesa KAFO desde 2016.

Licenciada em Administração e Gestão de Empresas pela Universidade Lusófona de Bissau.

Depois de concluir um estágio nos serviços administrativos e financeiros da Federação KAFO em 2013, Edué Faustino Badinca foi contratada para gerir a empresa “Sabores da Tabanca”.

A empresa dedica-se à venda de produtos artesanais locais no âmbito do projeto que visa a melhoria da segurança alimentar e nutricional, co-financiado pela União Europeia e implementado pela Federação KAFO em colaboração com a ONG ESSOR, nas regiões de Oio e Cacheu.

Em 2016, foi promovida à função de Secretária Executiva e Assistente do Diretor Administrativo e Financeiro da Federação KAFO, com tarefas no campo administrativo e financeiro.

Antes de ingressar na Federação KAFO, realizou um estágio no departamento de vendas da seguradora NSIA e, através da Fundação TIKA, frequentou na Turquia cursos de especialização para agentes comerciais, cursos de formação em avicultura, produção animal, nutrição e marketing.

M. Sidney Alves dos Santos

Program Manager da Federação camponesa KAFO desde setembro de 2023.

Licenciado em Economia pela Universidade Lusófona da Guiné-Bissau com mestrado em Project Management pelo Institut Supérieur de Gestion (ISM) de Ziguinchor, Senegal.

Sidney Alves dos Santos exerce a função de Chefe de Administração e Finanças da Federação camponesa KAFO há mais de 7 anos.

Atualmente está cursando um mestrado em desenvolvimento sustentável e responsabilidade social corporativa no Institut Supérieur des Organisations, ISMO em Dakar, Senegal.

É um profissional comprometido e entusiasmado em adquirir novos conhecimentos e combina a formação acadêmica com a experiência docente em universidades, centros de formação técnico-profissional e escolas secundárias de todo o país.

Adquiriu considerável experiência na área de temas como associacionismo, cidadania e liderança, planeamento e gestão de projetos de desenvolvimento, gestão administrativa, financeira, contabilística e patrimonial, gestão de conflitos e mediação.

Ativa em campanhas de direitos humanos, direitos das mulheres e proteção ambiental, tem fortes relações interpessoais e capacidades de comunicação, tanto com colegas como com o público.

A sua autonomia operacional, a precisão na gestão de projetos no integral cumprimento dos prazos estabelecidos, aliadas a uma grande flexibilidade e disponibilidade para aceitar novos desafios, permitem-lhe melhorar constantemente o próprio nível pessoal e profissional.

M. Eduardo Lourenço Mendes

Coordenador de Projetos da Federação KAFO para a área norte da Guiné-Bissau desde maio de 2023.

Licenciado em Economia pela Universidade Federal da Paraíba, Brasil (2010), obteve mestrado em Administração e Desenvolvimento Rural na UFRPE-Brasil (2013).

Eduardo Lourenço Mendes adquiriu sólida experiência nas áreas de economia, finanças e administração e é docente de diversas disciplinas nos cursos de Economia, Business e Desenvolvimento.

Atuou como representante estudantil no programa PEC-G para estudantes universitários (2010) e desde março de 2012 é docente e consultor de TCC para cursos de licenciatura e pós-licenciatura no Brasil e, recentemente, na Guiné-Bissau.

É o coordenador do projeto REDE, realizado em colaboração com a Federação camponesa KAFO, o Governo da Guiné-Bissau e o Fundo IFAD.

M. Marcelino Joaquim da Silva

Project Manager da Federação KAFO para a área sul da Guiné-Bissau desde outubro de 2023.

Licenciado em International Business pelo Instituto de Gestão Internacional “2IM” de Dakar, Senegal, em 2014.

Marcelino Joaquim da Silva juntou-se à Federação KAFO em 2018, trabalhando na empresa de promoção e venda de produtos locais KAFO-COM SARL.

Dois anos mais tarde, assumiu a função de coordenador do projeto PDCV-ARROZ que levou a cabo de 2019 a 2023, no âmbito de uma parceria entre a Federação KAFO e a ONG ADPP.

Atualmente é coordenador de projetos KAFO no sul do país e coordena o Projeto de Apoio ao Desenvolvimento Económico da Região Sul (PADES), financiado pelo IFAD. Desde 2019 colabora na coordenação do movimento sub-regional de mulheres pela agroecologia na Guiné-Bissau (We Are the Solution).

Atuou também como facilitador do projeto de gestão pacífica e inclusiva de terras na região de Oio, no âmbito da parceria entre a KAFO e a FAO, com o apoio do Peacebuilding Fund (PBF).

Trabalhou no projeto de compra de produtos locais para cantinas escolares na região de Biombo em parceria com a ONG PAM e com o co-financiamento do Governo do Japão.

Por fim, participou em vários cursos de formação sobre liderança, gestão de projetos e agroecologia.

Mme. Cádia Jaime Fernandes

Gestora de Projetos de Igualdade de Género e Liderança das Mulheres Rurais da Federação KAFO.

Licenciada em Contabilidade e Gestão pela Universidade Colinas de Boé.

Cádia Jaime Fernandes, agricultora KAFO desde 2018, foi responsável pela empresa SABORES DA TABANCA no âmbito do projeto de segurança alimentar e nutricional realizado pela KAFO em colaboração com a ONG ESSOR e a União Europeia.

Promovida à gestora do CETD (Centre d’Expérimentation et de Transformation de Djalicunda), geriu o processo de pesquisa, experimentação, transformação, comercialização e venda de produtos locais.

Há vários anos também é a coordenadora e líder ativa do Movimento Africano das Mulheres Rurais para a Segurança Alimentar (Nous Sommes la Solution) na Guiné-Bissau.

Este movimento é ativo em 8 países da sub-região, com o objetivo fundamental de prestar apoio concreto às associações de mulheres rurais envolvidas na transição agroecológica e no processo de emancipação económica e social.

É também formadora em igualdade de género e desenvolvimento de capacidades das mulheres rurais, bem como em produção agroecológica (biofertilizantes, biopesticidas e bioprotetores).

M. Belomi Camará

Diretor Interino do Centro Rural de Djalicunda desde 2021.

Licenciado em Gestão e Contabilidade pela Universidade Colinas de Boé em Bissau.

Belomi Camará assume a função de Diretor Interino do Centro de Agricultores de Djalicunda depois de ter atuado como coordenador do projeto de desenvolvimento da cadeia de valor do arroz em 2018, numa parceria entre a KAFO e a ADPP.

Antes de colaborar com a KAFO, trabalhou nos serviços de processamento de dados estatísticos do Departamento de Estatísticas Agrícolas do Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural.

Participou em diversos estudos socioeconómicos, nomeadamente o estudo sobre a análise económica das famílias em áreas rurais (organizado pelo CILSS), o estudo sobre estratégias de sobrevivência em áreas urbanas (organizado pelo PAM), o estudo sobre indicadores de prestação de serviços e gestão escolar (organizado pela BM), o estudo sobre produtores de arroz na região de Bafata (organizado pelo INPA-AFRICARICE), o estudo sobre produtores de castanha na Guiné-Bissau (organizado pelo INE-BM).

Para além da sua função de Diretor Interino do Centro agrícola de Djalicunda, atua também como supervisor regional dos seguintes projetos KAFO na região de Oio: o projeto das cantinas escolares com o apoio do PAM e o projeto REDE, co-financiado pelo IFAD e pelo Governo da Guiné-Bissau.

Quer participar de um projeto?